Descubra-se

Inteligência emocional, o que é e para que serve isso?

Inteligência Emocional

Vivemos na era da tecnologia. Possuímos os melhores celulares e computadores; o crescimento das redes sociais aumentou absurdamente. De fato, estamos conectados quase vinte e quatro horas por dia. Nossa mente está em constante movimento, pensando na próxima foto perfeita que será postada no Instagram ou no texto perfeito para tuitar. Passamos de donos de tecnologia para escravos dela. Sempre insatisfeitos com o que temos, sempre querendo ser melhor (ou parecer) e isso tem trazido um prejuízo inestimável para esta geração.

A maioria das pessoas, hoje em dia, desenvolve sintomas psicossomáticos gerados pelo desequilíbrio emocional. Sintomas estes como dores de cabeça, dores nas costas, taquicardia e até crises de pânico. Isso porque o ser humano não sabe como se comportar diante das dificuldades da vida.

Somos encorajados a fazer faculdade, mestrado, doutorado e qualquer outro grande diploma para ser aceito na sociedade como pessoas bem sucedidas.

Porém, somos impelidos a deixarmos os nossos sentimentos e emoções de lado. A maioria das pessoas acredita ser perda de tempo construir uma mente saudável, por vários motivos, entre eles medo de ser taxado como uma pessoa fraca ou do que pode encontrar no decorrer do caminho.

A jornada para a inteligência emocional não é tão fácil. Porque é mais fácil ser uma pessoa conhecida, cheia de talentos e grandes feitos, mas destruídos internamente do que uma pessoa que admite as suas fragilidades e busca uma mudança de hábitos e atitudes.

Veja também o nosso texto: Sobre a brevidade da vida – Os dias estão curtos?

Entenda a Inteligência Emocional

Para Augusto Cury, escritor, psiquiatra e pesquisador da inteligência emocional nunca houve tantas pessoas aparentemente tão perfeitas e emocionalmente tão doentes. Isso porque aprendemos desde cedo a proteger nossos bens materiais como contratar o seguro de um carro ou de uma casa, porém, ao falar sobre proteger e gerenciar emoções, ficamos de mãos atadas sem saber o que fazer.

Augusto Cury afirma que é possível termos uma vida emocional equilibrada com a vida moderna. Porém, só é possível com ajuda de programas e treinos mentais e emocionais, que ajudarão a controlar e melhorar os danos causados pela má administração dos pensamentos e emoções.

Podemos entender que o conceito de inteligência emocional está ligado ao fato de que o ser humano convive diariamente com fortes estímulos como stress, ansiedade, aflição e uma mente que não se desliga nem um segundo sequer. Se isso não for gerenciado e tratado com a atenção necessária, torna-se um grande inimigo da saúde atual, trazendo consigo sérias doenças como ansiedade, depressão, fobias entre outras doenças psicossomáticas.

Primeiro passo para adquirir Inteligência Emocional

Quando reconhecemos que nossa mente e nossas emoções estão desordenadas e prejudicadas, temos o primeiro passo. Assim podemos entender que precisamos de ajuda para conseguirmos lidar e superar as barreiras que não nos permitem viver uma vida com mais qualidade ao lado das pessoas que amamos.

Aprender a ser emocionalmente inteligente não irá só beneficiar você, como todas as pessoas ao seu redor; isso porque se torna uma pessoa mais feliz e estável diante dos problemas e dificuldades e passa a ser apoio daqueles que também precisam conhecer e adquirir tal conhecimento e ajuda.

3 Hábitos para desenvolver a inteligência emocional

Desenvolver inteligência emocional é importante em qualquer idade, criança ou adulto, mesmo com o aumento dos estímulos externos da vida, é possível ter uma mente saudável.

Hoje, encontramos diversos profissionais que estudam e pesquisam esta área e que desenvolvem tratamentos para o aprendizado e o empoderamento do eu na trajetória da vida. Então antes de lhe passar os três hábitos, eu sugiro que você se auto examine, procure saber como estão suas emoções, seus pensamentos, sua mente e procure a melhor forma de se resgatar ou melhorar o seu Eu.

Não tenha vergonha de admitir que precisa de ajuda. Procure profissionais e pessoas que o ajudarão a desenvolver o melhor que há dentro de você e lembre-se que você é único, suas emoções e pensamentos também, então é certo que você merece ser sua melhor versão.

A inteligência emocional não ajuda só na jornada do EuUma pessoa emocionalmente tratada e estável se torna uma pessoa melhor. Melhor no seu convívio familiar; tem boas atitudes e sabedoria para gerenciar seu trabalho; consegue estabilizar sua condição financeira e consegue alcançar sonhos e metas que estavam enterradas ou até esquecida por excesso de sintomas emocionais e psíquicos que travam o cérebro de realizar ações ou tarefas que parecem tão simples mais que causam grandes problemas no dia a dia.

Abaixo, três hábitos para adquirir inteligência emocional:

1 – Autoconhecimento

O autoconhecimento é importante, pois desta forma você descobrirá seus pontos fortes e fracos. Você identificará os gatilhos que acionam tanto positivamente, quanto negativamente suas emoções e ações. Isso permitirá que você tenha tempo e estratégia para controlar sua vida e não permitir que suas emoções o controlem. Aprender sobre suas fraquezas te torna melhor, te torna mais forte. Sendo conhecedor de suas próprias histórias e dominando aquilo que antes te dominava.

2 – Controle Emocional

Quando temos o controle de nossas emoções, evitamos muitos desastres como atitudes impensadas, seguidas de arrependimentos. O controle emocional te coloca como figura central do seu Eu e não como figurante da sua própria vida.Quando você tem conhecimento dos gatilhos de suas emoções, você consegue controlar e estabelecer uma ordem sobre elas.

Ser uma pessoa emocionalmente controlada abre infinitas portas.Não temos o controle da vida, mais tendo controle das emoções a vida segue mais leve. O fardo da perfeição abre espaço para o aprendizado nos dias difíceis.

3 – Automotivação

Passar a controlar seus impulsos e sua mente, o manterá motivado, pois o seu Eu está no controle. Você começa a entender que a maior pessoa que precisa acreditar em você é o seu próprio Eu. Com a mente equilibrada você não ficará refém de comentários ou ações de terceiros. A automotivação será sua melhor ferramenta para alcançar suas metas e objetivos.

Por fim, tenho que dizer que a inteligência emocional não se desenvolve da noite para o dia. É um processo de disciplina e treino constante, ocorre de forma diferente para cada indivíduo, pois somos únicos. Mas acredito que com persistência poderemos nos tornar seres humanos incríveis e saudáveis emocional e fisicamente.

Acredite que você pode fazer diferente.  Seja o autor da sua história e não o coadjuvante, você merece ser feliz.A vida é feita de escolhas e eu escolho ser dono consciente da minha vida.

Agora, se você sente a necessidade de desenvolver agora mesmo e tomar o controle da sua vida, participe da próxima imersão Seja o Seu Caminho.

Daiane P. – Redatora e pesquisadora do projeto Honoss.

Conheça mais sobre nossas oficinas que proporcionam experiências para ressignificar vidas e negócios.Participe desse movimento de desenvolvimento clicando aqui! Acompanhe também o nosso facebook e Instagram para saber mais sobre nosso trabalho e venha conosco!