Descubra-se

As influências da sua Vida Social – Roteiro de viagem 2018 #9

Vida social

Como falar sobre vida social considerando tantos pontos que nos influenciam em nossas decisões para o futuro? Um fato que pegamos em um primeiro momento sobre o tópico refere-se à diversão; mas, vamos pensar além, como esse tema vem influenciando para a conquista dos nossos sonhos?

Fiquei algum tempo pensando sobre o tema. Como tratá-lo de forma justa ao que merece? Pois, diga-se de passagem essa é talvez a área mais importante da roda da vida; dependendo do aspecto que se observa.

Então, vou discorrer sobre o tema como as palavras vêm a minha mente. Como um diálogo e gostaria que você conversasse comigo, me diga o que acha. Como estamos falando de vida social, esse também é um meio de socializar a partir dos nossos interesses em comum.

Vida social

Talvez, a forma mais simples que entendemos o tema vida social seria falar de como nos interagimos na sociedade. Com isso podemos ligar em diversos pontos, sejam aquelas saídas com os amigos, um Happy Hour com os colegas de trabalho, ou mesmo aquela vida social digital, que exercemos atrás dos dispositivos que nos permitem acesso à internet e interações sociais.

Mas, quero além da nossa interação passiva, entender como é a nossa interação ativa.

Vou colocar como interação passiva aqueles momentos que não temos consciência do futuro. Entenda como algo descontraído, sem pretensões ideológicas e afins.

Em contrapartida, vamos entender interação ativa como tudo aquilo que você tem consciência de que poderia atribuir valor ao seu futuro.

Estes conceitos não existem em livros, ou em qualquer outro lugar. Estou utilizando essas palavras apenas para dizer, de maneira simples, o que é uma interação com consciência ou não do futuro.

Vida social – Interação Passiva

Somos seres sociais, sem dúvidas. Se não tivermos contato com outras pessoas ou mesmo animais e plantas, seres vivos de forma geral, desenvolvemos um sentimento de solidão. Como se de alguma maneira nos faltasse algo essencial.

Uma prova disso poderíamos pegar fatos de crianças – quando adulto você tem uma base para sobrevivência – que foram adotados por animais e não conseguiram sobreviver sem eles. Claro, tivemos casos semelhantes em que as crianças se adaptaram, mas existiu todo um processo psicológico para isso.

A questão é: precisamos. Sentimos necessidade dessa interação social. Algumas vezes, porém, não entendemos o que é qualidade do nosso meio social.

Nessa interação passiva raramente pensamos em como aquilo poderia nos ajudar com nossos sonhos e objetivos. Mas está tudo bem. O problema é se essa rede nos atrapalha mais do que ajuda.

Vi muitos casos de pessoas que, por terem crescido em um certo meio, sentiam a necessidade de serem aceitos e por isso, perdiam sua própria identidade; como a forma que você fica quando encontra aqueles velhos amigos de infância que não via há anos, você começa a agir diferente.

Em um fluxo natural de aceitação, você fala palavras que já não usa mais, gestos e lembranças de coisas que hoje, talvez você não considere tão legal ou mesmo moral.

Até que ponto sua identidade é perdia, seus sonhos são esquecidos nessas interações passivas?

A mentira que nos contam

Para entender essas interações devemos entender uma coisa óbvia: Somos todos diferentes uns dos outros!

Sim, entendo que deve pensar: Ahn!? No sentido de “O que ele está falando? Isso não é verdade” ou “Claro disso eu já sabia!”

Claro que dependendo do seu ponto de vista você pode concordar ou não. Mas deixe-me explicar o meu ponto de vista.

Acredito que talvez pelas religiões, ou mesmo para diminuir o preconceito entre as pessoas, foi vendida para nós a ideia de que somos todos iguais. Mas essa é uma grande mentira, somos todos diferentes uns dos outros.

Somos diferentes fisicamente, mentalmente e até filosoficamente.

As coisas que vivemos são diferentes e nos dão posições e opiniões singulares, assim como as experiências que temos pois serão de acordo com o que temos de filtro na personalidade.

É importante entender por exemplo como aquele seu “coleguinha” tem influenciado nas suas opiniões.

Essas interações fazem basicamente o que um pássaro cuco faz. Ele bota o ovo no ninho de outro passarinho, jogando os ovos (ideias) do outro fora, para que o outro choque seus ovos.

Não sei se consegui me fazer claro. Mas é como se com essas interações assimilássemos ideias que não são nossas em detrimento das nossas ideias. Somos o outro passarinho que o cuco enganou.

Vida social – Interação Ativa

Com isso entramos na ideia de interação ativa. Aqui seremos influenciadores e influenciados, porém, tendo consciência do que queremos.

Você enxerga um pouco mais dessas interações em um curso, clube do livro ou grupo de discussão, por exemplo. Onde você sabe qual é a sua posição e tem colocado ela em prática, com a ideia de aprender algo que o aproxime de seus objetivos.

Devemos presar por essas interações sempre que possível. É interessante termos pessoas com objetivos semelhantes, que podem de alguma maneira agregar valor ao nosso pensamento.

Onde você tem andado que tem aproximado dos seus sonhos? Quais são as pessoas que mais te influenciam positivamente?

E claro, pense em como tem influenciado as pessoas ao seu redor.

Avaliando sua vida social

Agora, com tudo isso, gostaria que você avaliasse sua vida nesse sentido. E claro, proponha mudanças positivas na sua vida social. Vamos avaliar?

 


Para trabalhar toda a Roda da Vida, acesse: Como avaliar e mudar a sua vida – Roteiro de viagem 2018

Como estamos com a nossa roda da vida em mãos, chegou o momento de pensar um pouco mais em nossas ações. Tente imaginar, rebuscar, os momentos mais importantes que viveu nessa área da vida. 

Não se preocupe com o tempo que vai demorar nesse exercício, apenas seja sincero consigo mesmo e depois dê uma nota de 0 a 10 sua satisfação com essa área, marcando no exercício da melhor maneira que achar. 

É importante que você crie atividades ou tarefas que auxiliem na manutenção da nota que está hoje, no aumento ou mesmo na redução. Claro, tudo isso você deve fazer de acordo com o que achar interessante para os seus objetivos.

 

Gostou do artigo? Deixe seus comentários abaixo.

Wagner Souza – Co-Idealizador do projeto Honoss.

Conheça mais sobre nossas oficinas que proporcionam experiências para ressignificar vidas e negócios.Participe desse movimento de desenvolvimento clicando aqui! Acompanhe também o nosso facebook e Instagram para saber mais sobre nosso trabalho e venha conosco!